sábado, 27 de julho de 2013

Raio-X: Rafinha x Vitinho

No mês de julho e de férias escolares, os escolhidos para o Raio-X são dois jovens garotos com características parecidas e que atuam em rivais da mesma cidade. A posição mais adorada pela garotada e a que normalmente mais encanta os amantes de futebol: os atacantes. Os comparados da vez são Rafinha e Vitinho, ambas as promessas da base de Flamengo e Botafogo respectivamente.
                Rafael Pereira Lima, também conhecido como Rafinha, nascido em Porto Franco, Maranhão em 1 de abril de 1993, tem 20 anos. Começou sua carreira no CFZ-DF, clube fundado e organizado pelo ex-jogador Zico. Este é uma filial do principal que fica no Rio de Janeiro. Chamando muita atenção, foi levado para cede do Rio, e chegou até disputar jogos pela equipe na 2ª Divisão do carioca. Em 2010 o Flamengo e Zico fizeram um acordo, no qual destaques do CFZ poderiam ser integrados com as categorias de base do clube e foi assim que Rafinha chegou ao Flamengo.
Em 2011 foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, principal e mais tradicional torneio das categorias de base do país. Foi neste ano também que participou da Copa Libertadores sub-20 e fez boas partidas. O garoto estreou pelo Flamengo este ano e teve estrela marcando seu primeiro gol de modo impressionante e em cima do grande rival, o Vasco.
Victor Vinicius Coelho dos Santos, também conhecido como Vitinho, nascido no Rio de Janeiro em 9 de outubro de 1993, tendo 19 anos. O jogador começou sua carreira nas categorias de base do Audax-RJ, na qual ficou por cerca de três ano. Em 2011 chegou ao Botafogo integrando ainda as categorias de base. Ainda em 2011 chegou a jogar uma única partida pelo Campeonato Carioca e marcou um gol. Na ocasião, o Botafogo perdeu o jogo para o Boavista por 5 a 2 e de virada. Vitinho marcou o segundo gol da equipe alvinegra.
Voltou a atuar no ano seguinte, em uma partida contra o Fluminense no carioca e contra o Vitória, pela Copa do Brasil. Este ano têm aparecido mais vezes e ganhando o status de grande promessa.
Rafinha e Vitinho são velozes e habilidosos. Ambos são reservas em sua equipe neste momento, mas Rafinha no começo do ano era titular e viveu um grande momento, porém tudo acabou sendo precoce demais e o garoto ainda precisa evoluir bastante. Foram 25 partidas ao todo, marcou 3 gols e participou bastante de outros, inclusive servindo os companheiros. Já Vitinho vem aos poucos ganhando seu espaço e com a saída de muitos jogadores tornou-se titular da equipe, jogando 27 partidas e marcando 6 gols.

O Raio-X elege Vitinho como melhor jogador, mas não que isso faça desmerecer o atacante Flamenguista. São dois bons jogadores e com um potencial para serem ainda melhores. Acredito que Rafinha tenha tido um pouco mais de mídia do que realmente merecia e que Vitinho longe dos holofotes vem se destacando mais.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Ainda da para se reforçar?

A janela internacional para os clubes brasileiros fechou e quem não buscou reforços de fora do país não busca mais, a única maneira agora seria contratar jogadores “livres”. Restou a janela interna, que com mais de 7 rodadas decorridas afunila mais ainda as possíveis contratações (jogador que disputou 7 partidas pelo Brasileiro por um time, não pode jogar por outro). Passando um pequeno pente fino, o Geral F.C., buscou alguns possíveis reforços dentro do Brasil.

Goleiros:

Nome: Júlio César.
Time: Corinthians.
Idade: 28 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
É hoje a terceira opção no time e tendo disputado apenas quatro jogos no ano pelo Campeonato Paulista. Costuma ficar no banco apenas quando Cássio está machucado ou é poupado.




Nome: Marcelo Grohe.
Time: Grêmio.
Idade: 26 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
Reserva na equipe do Grêmio, apesar de sempre ter boas atuações não consegue convencer a direção gaúcha. “Eterno” reserva de Victor, teve a chance ano passado de enfim virar titular da posição, porém, mesmo indo bem e ajudando o Grêmio na bela campanha no Campeonato Brasileiro perdeu espaço para Dida contratado este ano para dar experiência ao time. Ainda é importante para o Grêmio, porém não duvido que uma boa proposta o tiraria do clube depois de tantas “injustiças”.


Nome: Renan Ribeiro.
Time: São Paulo.
Idade: 23 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
Chegou este ano ao São Paulo assinando um pré-contrato. Contratado para brigar com Denis pela posição de titular quando Rogério Ceni se aposentar, é hoje o terceiro goleiro. Jovem e promissor certamente poderiam sair do clube neste momento por empréstimo até o fim do ano.




Zagueiros:


Nome: Victorino.
Time: Cruzeiro.
Idade: 30 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
Zagueiro uruguaio e experiente com passagem pela seleção celeste, fez sua ultima partida em outubro do ano passado. Preterido até do banco da Raposa, é uma aposta de grande risco.





Nome: Thiago Carvalho;
Time: Cruzeiro.
Idade: 25 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
O Cruzeiro contratou para este ano três zagueiros e estes parecem ter a preferência do treinador comparando com os antigos jogadores. Thiago fez apenas um jogo este ano, pelo Campeonato Mineiro e ficou sete vezes no banco de reserva na mesma competição. No Brasileiro nem se quer vai para o banco.



Nome: Emerson.
Time: Coritiba.
Idade: 30 anos.
Jogos disputados na Série A: 2.
O experiente zagueiro tem a fama também de artilheiro. É o maior zagueiro artilheiro da história do Coxa, com 21 gols e em toda a carreira tem a marca de 48 gols, o tornando muito forte no jogo aéreo. Emerson passou por uma lesão grave sofrida no ano passado e está retornando aos gramados somente agora. Antes disso, era bastante cobiçado por clubes no Brasil e inclusive teve uma convocação pra Seleção Brasileira (Super Clássico das Américas).


Nome: Cris.
Time: Grêmio.
Idade: 36 anos.
Jogos disputados na Série A: 3.
Cris no Grêmio definitivamente não deu certo. Muito contestado pela torcida e cada vez perdendo seu espaço no time (ainda mais com a saída de Luxemburgo) seria bom para os dois lados se ele procurasse um novo clube.


Laterais:

Nome: Luís Ricardo.
Time: Portuguesa.
Idade: 29 anos.
Jogos disputados na Série A: 6.
Luís Ricardo foi barrado na ultima rodada por está sendo negociado com o São Paulo e o clube está muito perto de anuncia-lo. O Palmeiras também está na briga, apesar de não ver tanta necessidade de contratá-lo.





Volantes:

Nome: Bolatti.
Time: Internacional.
Idade: 28 anos.
Jogos disputados na Série A: 0.
O volante argentino voltou de empréstimo do Racing e não deve ser muito aproveitado pelo resto do Brasileiro. Os clubes tem um limite de três estrangeiros para serem relacionados para uma partida, e certamente essas três vagas não serão preenchidas por Fórlan, D’Alessandro e Scocco.



Nome: Willian Farias.
Time: Coritiba.
Idade: 24 anos.
Jogos disputados na Série A: 1.
Willian é um volante ainda jovem e com bastante potencial a ser explorado. Era titular no time do Coxa, mas acabou perdendo o espaço, ainda sendo o reserva imediato da equipe. Neste momento creio que seria difícil tirá-lo do Coxa, mas possa ser um bom investimento.




Meias:

Nome: Dátolo.
Time: Internacional.
Idade: 29 anos.
Jogos disputados na Série A: 3.
Dátolo é um meia bastante técnico e que pode ajudar muitas equipes no Brasil. Seu grande problema no Internacional é a quantidade de estrangeiros. Dificilmente as vagas não serão ocupadas por Scocco, Fórlan e D’Alessandro, e com a contratação de Alex e Alan Patrick o jogador perde ainda mais espaço. O Colorado ainda pode contar com Vitor Júnior e o jovem Otavinho que está engrenando aos poucos. Não vejo o Internacional fazendo grande esforço para mantê-lo.


Nome: Douglas.
Time: Corinthians.
Idade: 31 anos.
Jogos disputados na Série A: 6.
O jogador está no limite, mas desde que chegou ao clube vem sendo pouco utilizado. Danilo e Renato Augusto têm a preferencia no time. Cabe negócio se ele não atingir o limite de jogos permitidos.





Atacantes:

Nome: Wellinton.
Time: Grêmio.
Idade: 26 anos.
Jogos disputados na Série A: 4.
O Wellinton na Rússia era goleador e sempre artilheiro do campeonato nacional, no Brasil não está convencendo e no meio do ano até foi cogitado negociá-lo. Jogou apenas quatro jogos no Brasileiro e ainda não marcou.  



quinta-feira, 25 de julho de 2013

E o mundo não acabou...

                Não há o que dizer além de que foi merecido o resultado da Libertadores deste ano. O Atlético Mineiro teve sim a famosa sorte de campeão em alguns momentos cruciais de algumas partidas, porém foi o que em toda a competição jogou melhor e tinha sim o time melhor qualificado. O título não foi surpresa, na verdade a surpresa teria sido as ultimas dificuldades que o clube mineiro teve eu enfrentar. O time do Olímpia apesar da tradição que leva em sua camisa, não era um bom time e aposto que ninguém os colocaria entre os 10 possíveis finalistas no começo da competição.
                O Galo mais uma vez ganhou nos pênaltis, sofrido, com o gol salvador no fim do jogo. Depois de tantos anos, finalmente a torcida atleticana pode soltar o grito de verdade de campeão, o grito que tanto aguardavam; um título fora de minas e que realmente desse grande destaque. É o quarto brasileiro seguido a vencer a competição e reforça mais uma vez a superioridade que se encontra o país. Mesmo com os problemas evidentes de arbitragem e bastidores, parecendo que não queriam deixar um brasileiro atingir essa marca, o Atlético superou e venceu.

                Coroa o trabalho de Cuca, que sempre monta bons times e não consegue vencer. Coroa Ronaldinho Gaúcho que a muito tempo não se via mais jogar um bom futebol, e se reencontrou para o esporte no Galo. Coroa Victor, Réver e até Guilherme, que estava marcado pela torcida e na semifinais fez o gol salvador. Coroa o trabalho bem feito de um time que desde o começo jogou um futebol convincente. E mais uma vez, o mundo não acabou...

terça-feira, 23 de julho de 2013

Ligue 1 2013/2014

                Uma liga nacional que promete atrair muitos olhares nessa próxima temporada é a Ligue 1 ou simplesmente o Campeonato Francês. Recentemente, PSG e Mônaco (que estava na segunda divisão) foram comprados por ricos sheiks e vem gastando valores exorbitantes e trazendo grandes nomes, como Ibrahimovic na temporada passada e nesta Falcão Garcia.
                O Campeonato Francês é o que considero entre as principais ligas, o mais equilibrado ao longo dos anos, sempre tendo campeões diferentes e sem aquela distancia gritante que vemos nas outras principais ligas europeias. O maior campeão é o Saint-Étienne, com 10 títulos, sendo o último conquistado a mais de 30 anos e não sendo igualado até agora por ninguém. Ele é seguido pelo Olympique de Marseille com 9 títulos e considerado por muitos o maior clube francês. Depois temos o Mônaco e o Lyon com 7 títulos cada, destacando-se o segundo, que conseguiu os sete títulos de maneira seguida na década passada (2001/2002 até 2007/2008).
                Nesta temporada de 2013/2014 a disputa na Ligue 1 já começou, pelo menos para dois clubes. PSG e Mônaco duelam fora do campo para ver quem tem o maior poder de compra. Ambos devem gastar nessa janela valores recordes, principalmente o Mônaco e movimentarem o maior número de Euros de toda a janela. O PSG gastou rios de dinheiro em Cavani e no jovem zagueiro brasileiro Marquinhos, que estava na Roma, mas também devemos ressaltar a contratação de Lucas Digne, que veio do Lille por 15 milhões de Euros. O jovem lateral esquerdo de 20 anos foi destaque no Campeonato Francês ano passado e tem um grande potencial. Já o Mônaco, gastou 130 milhões de Euros com Falcão Garcia, James Rodriguez e João Moutinho, além disso, tivemos a contratação de Toulalan e Martial, e também as contratações livres de Abidal e Ricardo Carvalho, que com toda certeza não terão salários pequenos.

Estrutura:

                Conta com 20 clubes na primeira divisão. Os três últimos colocados são rebaixados e os três primeiros da Ligue 2 (segunda divisão) são promovidos para a temporada seguinte. O campeão e vice-campeão se classificam diretamente para a Liga dos Campeões na fase de grupos, o terceiro entra na 3ª pré-eliminatória. Na Liga Europa são duas vagas que a Ligue 1 da a vaga. Para o quarto colocado que entra na fase chamada de playoffs que antecede a fase de grupos, e o quinto na terceira eliminatória, que antecede a fase de playoffs.

Times:



Primeira Rodada:



Candidatos a artilheiros:

  
              Na temporada passada o atacante do PSG, Ibrahimovic ganhou disparado a artilharia da Ligue 1, com 30 gols e 11 a frente do segundo colocado, o atacante do Gabão hoje no Borussia Dortmund, Aubameyang. Nesta temporada o craque sueco ganha dois fortes concorrentes e um deles jogará em seu time. Cavani e Falcão Garcia prometem “dar trabalho” na briga pela artilharia do Campeonato Francês. O novo companheiro de clube de Ibra, marcou 29 gols no Campeonato Italiano na ultima temporada e foi artilheiro do mesmo, já o Colombiano Falcão Garcia que chega ao Mônaco nesta temporada, marcou 28 gols no Campeonato Espanhol, sendo o terceiro melhor marcador, atrás apenas de Messi e Cristiano Ronaldo.

domingo, 21 de julho de 2013

História dos Clássicos: Clássico dos Gigantes


              O confronto entre Fluminense Football Club e o Clube de Regatas Vasco da Gama é conhecido popularmente como Clássico dos Gigantes. Os dois clubes cariocas costumam se enfrentar diversas vezes em fases decisivas de campeonatos e sempre levando um bom público nesses jogos. É um confronto que temos 10 títulos nacionais na “mesa”, cinco para cada lado, sendo quatro Campeonatos Brasileiros e uma Copa do Brasil para ambos. Podemos ainda colocar mais dois títulos nacionais, uma Série C pelo lado do Fluminense e uma Série B pelo Vasco.
                O último clássico que ocorreu no Maracanã, antes do fechamento para as obras para a Copa das Confederações foi entre Vasco x Fluminense, sendo um empate em 2 a 2 em 22 de agosto de 2010, com um público de 80.080 presentes. E coincidentemente, o clássico que inaugurará os clássicos no Maracanã será também entre Vasco e Fluminense, no dia 21 de Julho de 2013, quase três anos depois. Deverá ter um bom público, afinal será um momento histórico.

Dados Gerais:

Total de jogos: 352.
Total de gols: 1010.
Vitórias do Fluminense: 117.
Gols do Fluminense: 486.
Vitórias do Vasco: 135.
Gols do Vasco: 524.
Empates: 100.
Maior público pagante: 128.781 (Fluminense 0 x 0 Vasco) – 27 de Maio de 1984.
Maior artilheiro do clássico: Roberto Dinamite (Vasco) – 36 gols.

A maior goleada:

                A maior goleada do clássico também é a favor do Vasco.  O fato ocorreu no Carioca de 1930, quando os vascaínos aplicaram o sonoro placar de 6 x 0 em cima do time das Laranjeiras, em São Januário. Confira a ficha da partida.

VASCO 6 X 0 FLUMINENSE

Data: 09/11/1930

Campeonato Carioca

Local: São Januário

Gols: Sant’Anna (2), Mário Mattos (2), Russinho e Tinoco.

VASCO – Jaguaré, Brilhante, Itália, Tinoco, Fausto, Mola, Bahianinho, Oitenta e Quatro, Russinho, Mário Mattos e Sant’Anna. Técnico: Harry Welfare

FLUMINENSE – Adalberto, Albino, David, Nélson, Fernando, Ivan, Ripper, Ary, Alfredo, Preguinho e De Mori. Técnico: Luiz Vinhaes.

Dinamite:


                Bastante conhecido por todos no mundo do futebol, o maior artilheiro do clássico é o maior ídolo da história do Clube de Regatas Vasco da Gama e atual presidente. Em sua carreira de 22 anos como jogador profissional, 21 destes foram servindo o clube cruzmaltino. Não é só o maior goleador deste clássico, mas também como da história do Vasco, com 702 gols e também aquele que mais vestiu a camisa vascaína, em 1110 oportunidades.
                Roberto Dinamite é sinônimo de gols. Afinal é o maior goleador do Campeonato Brasileiro com 190 gols e do Campeonato Carioca com 279 gols. Além disso, é eleito pela IFFHS o quinto maior artilheiro da história de uma competição nacional de primeira divisão, com 470 gols em 758 jogos.
                Teve uma passagem bem apagada pelo Barcelona, muitos dizem pela falta de oportunidade dada pelo técnico recém-chegado, Helenio Herrera. Essa passagem durou apenas três meses e o atacante voltou a vestir a camisa do Vasco. Como dirigente, Dinamite vive de momentos opostos. Uma hora elogiado e outras tantas apedrejado.

A volta do Gigante:

                O Clássico dos Gigantes “inaugurará” o Gigante Estádio do Maracanã para os clubes brasileiros. Depois de quase 3 anos fechados para a reforma e modernização para a Copa das Confederações e Copa do Mundo, o Estádio será usado pelos clubes brasileiros e o jogo promete ter um bom público.
                Teremos Deco de volta ao time titular do Fluminense e a volta de Juninho “Reizinho” Pernambucano para o Vasco. Pelo atual momento dos dois times acredito que o Fluminense tem um ligeiro favoritismo, apesar da má fase, tem um time melhor tecnicamente. Entretanto, clássico é clássico e tudo pode acontecer.

Escalações:

FLUMINENSE - Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Digão e Carlinhos; Edinho, Jean, Deco e Wagner; Rafael Sobis e Fred.


VASCO - Diogo Silva, Nei, Renato Silva, Rafael Vaz, Henrique; Sandro Silva, Wendel, Pedro Ken e Juninho; Eder Luis e André.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Eredivisie 2013/2014

                Uma Liga Nacional pouco acompanhada pelos brasileiros, mas que vem revelando ao longo dos anos muitos craques que hoje vemos em grandes clubes. A Eredivisie (Divisão Honorária) é a primeira divisão do Campeonato Holandês e conta hoje com 18 times participantes. O maior campeão da competição é o Ajax com 32 títulos e que já teve em sua história momentos de glórias no mundo. Ele é seguido por PSV com 21 títulos e Feyenoord com 14 títulos.
                Uma curiosidade é que desde 1965 estes três times “revezam” a conquista do Campeonato Holandês, com exceção das temporadas de 1980/81 e 2008/09 conquistadas pelo AZ e em 2009/10 conquistada pelo Twente. O atual tricampeão da competição é o clube da capital Ajax.
                Pelo Campeonato Holandês já tivemos grandes craques, inclusive brasileiros, como: Romário e Ronaldo, ambos no PSV. A Holanda também costuma sempre ter seleções fortes e com grandes jogadores, e muitos são revelados ainda na base dos clubes holandeses. O Ajax é um grande revelador de talentos.

Estrutura:

                Com 18 clubes, a competição costuma começar em agosto e tendo seus últimos jogos em maio, com exceção em anos que temos Copa do Mundo ou Eurocopa que ela termina antes. O campeão holandês tem vaga direta para a Liga dos Campeões da UEFA, já a segunda vaga que entra na fase eliminatória que antecede a de grupos fica com o segundo colocado. Existem ainda cinco vagas para a Liga Europa, sendo que o terceiro e quarto colocado se classificam direto e de 5º à 8º disputam duas vagas nos playoffs.
                O rebaixamento é feito da seguinte forma: o ultimo colocado é rebaixado direto para a segunda divisão holandesa. Enquanto os 16º e 17º colocados disputam uma vaga nos playoffs contra o 2º e 3º colocados da Eerste Divisie (segunda divisão) para permanecer ou garantir o acesso à primeira divisão.

Times:



Primeira Rodada:



Favorito:

                Obviamente o favorito mais uma vez a ficar com o caneco é o atual tricampeão Ajax. O clube que já venceu por 4 vezes a Liga dos Campeões, sendo a ultima dela na temporada de 1994/95 quando derrotou o Milan por 1 a 0 em Viena. Neste mesmo ano, o Ajax venceu o Grêmio pela Mundial, nos pênaltis.

                Neste ano o principal clube holandês até o momento contratou em destaque o atacante Bojan, por empréstimo junto ao Barcelona. Bojan deverá ser a principal arma do clube de Amsterdã para as competições nacionais e europeia. Outro reforço que vale destaque é do jovem Mike van Der Hoorn, vindo do Utrecht por 3,8 milhões de euros. O zagueiro foi destaque na ultima temporada e tem um grande futuro pela frente. O meia dinamarquês, Cristian Eriksen por outro lado, pode estar deixando o clube devido ao grande assédio de outras equipes

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Copa do Brasil sub-17 2013

                A Copa do Brasil sub-17 de 2013 é a primeira edição da competição organizada pela CBF entre 16 de julho e 31 de agosto de 2013 buscando valorizar o trabalho da base dos clubes e colaborando para o surgimento de novos talentos. As equipes selecionadas para está edição são os 20 clubes da Série A de 2012 e os 12 melhores colocados da Série B de 2012.
                Os confrontos já começaram nesta terça e alguns clubes já aproveitaram a regra de qualificação antecipada caso vença por um resultado de mais de dois gols de diferença fora de casa no primeiro confronto (assim como ocorre nas primeiras fases da Copa do Brasil profissional). O Corinthians venceu o Paraná Clube, em Curitiba por 2 a 0 e garantiu a qualificação para fase seguinte. O mesmo vale para o Sport que venceu o ABC por 3 a 0.
                A surpresa da rodada fica por conta da goleada aplicada pela Ponte Preta em cima do Botafogo por 5 a 0. Infelizmente para a Macaca, ainda terá que jogar a segunda partida no Rio de janeiro devido à regra valer apenas para o time visitante na primeira rodada, mas isso não significa que a vaga já não esteja bem encaminhada. O São Paulo também foi até Criciúma e perdeu por 1 a 0 para os donos da casa, resultado até esperado devido a equipe ter nove desfalques que estão na seleção brasileira da categoria.

Confira abaixo todos os resultados:

Paraná 0 x 2 Corinthians
Náutico 1 x 2 Atlético Mineiro
Ponte Preta 5 x 0 Botafogo
Atlético Goianiense 1 x 0 Bahia
Criciúma 1 x 0 São Paulo
ABC 0 x 3 Sport
Ceará 2 x 0 Cruzeiro
Atlético Paranaense 2 x 1 Grêmio

Confira abaixo os jogos de hoje:

Coritiba x Vasco, às 15 horas, no Couto Pereira, em Curitiba
América Mineiro x Fluminense, às 16 horas, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Avaí x Flamengo, às 16h30, na Ressacada, em Florianópolis
Goiás x Santos, às 20h30, no Hailé Pinheiro, em Goiânia
América de Natal x Vitória, às 20h30, no Manoel Barretto, em Ceará-Mirim
Joinville x Palmeiras, às 20h30, na Arena Joinville, em Joinville
São Caetano x Portuguesa, às 20h30, no Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul
Figueirense x Internacional, às 20h30, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Promessas Mundiais - Juan Quintero

                Juan Fernando Quintero Paniagua, conhecido também por Quintero. Nasceu em 18 de janeiro de 1993, em Medellin, Colômbia. Aos seus 20 anos, o canhoto e mais promissor jovem colombiano tem tudo para crescer ainda mais seu futebol e se destacar mais do que já vêm. Começou a sua carreira nas categorias de base do Envigado, se destacando e então indo para o Atlético Nacional de Medellin.
                Em poucos jogos o jovem que começou como volante, mas devido a sua habilidade começou a trabalhar como meia, foi se destacando, marcando gols e dando assistências e assim indo jogar no Pescara da Itália, clube recém-promovido.
                Porém, o grande destaque do jogador e que o fez “aparecer” para o mundo foi com a seleção colombiana sub-20. Primeiramente no Sul Americano de clubes do começo do ano, sendo o camisa 10 e conduzindo sua equipe ao título da competição. Marcou cinco gols e deu quatro assistências, sendo também nomeado o craque da competição. Seu destaque não parou aí, no Mundial sub-20 não conseguiu conduzir a seleção colombiana ao título, sendo eliminados nas oitavas de finais nos pênaltis, mas se destacou ao ponto de em quatro partidas, marcar três gols e dar uma assistência.

                Por causa dessas atuações, Quintero chamou a atenção de clubes como Udinese e Internazionale, porém foi o Porto, atual campeão português que comprou o jovem talento, por aproximadamente 10 milhões de euros. No Porto, o garoto tem tudo para se destacar e se desenvolver ainda mais, afinal o clube é um grande “peneirador” de joias sul americanas.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Paixão de Torcedor - Yasmin Lipinisky

"Me diga sinceramente uma coisa, Mr. Buster: 
O Sr. sabe lá o que é um choro de Pixinguinha? 
O Sr. sabe lá o que é ter uma jabuticabeira no quintal? 
O Sr. sabe lá o que é torcer pelo Botafogo? "

(Vinícius de Moraes)

Quando Vinicius de Moraes perguntou ao Mr. Buster se ele sabia o que era torcer pelo Botafogo, a verdade é que nem ele mesmo tinha essa resposta. 
Torcer para o Botafogo é algo que não se descreve, não se explica. Só quem é torcedor desse time sabe o que é torcer para ele.
Para alguns, ser botafoguense é sinônimo de angústia, agonia, sofrimento. Para outros é emoção, alegrias e também sofrimento.
Ser e torcer para o Botafogo vai bem mais do que a razão pode explicar. É ficar anos sem ganhar um título, é ceder o maior número de jogadores a Seleção, é ser garfado até não aguentar mais, é ganhar um campeonato na garra, na marra, contra tudo e contra todos, é surgir das cinzas quando ninguém mais acreditava nele, é sofrer até o último minuto para só então gritar gol e respirar aliviado. 
Ser Botafogo é ir do céu ao inferno e do inferno ao céu em questão de segundos, é torcer por amor, é ter uma paixão infinita. Paixão essa independe de títulos, paixão que vem de dentro, que toma conta da alma, do espírito e do corpo. 
De fato, torcer para o Botafogo não é tarefa muito fácil, e por isso que nós somos sim escolhidos. Só quem é forte o bastante, guerreiro, tem um coração de aço e apto a tamanha tortura tem o privilégio de carregar a Estrela Solitária no peito.
Podemos não ser tantos assim, mas somos os melhores, os mais especiais e isso é o que mais importa porque nós fazemos a diferença, nós levantamos um estádio, nós empurramos o time com a nossa voz, com os nossos gritos e com o principal, o nosso amor.
Ser Botafogo é amar e dedicar uma vida a esse time, é estar sempre ao seu lado e nunca o abandonar, seja por qual razão for. Ser Botafogo é um privilégio. Ser Botafogo, é ser feliz, é ver que o mundo em preto e branco fica bem mais alegre, vivo e bonito!

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Nuvens negras em Curitiba!


              A cidade de Curitiba é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 e vem correndo sérios riscos devido ao grande atraso. Fico impressionado inclusive com tamanha confusão que vem acontecendo na Arena da Baixada, dessa vez, o problema ficou por conta do TCE-PR, que pediu bloqueio do repasse do financiamento feito pelo BNDES. O principal motivo é a falta de clareza e divergência entre valores apresentados em orçamentos.
                O BNDES encaminhou primeiramente dois orçamentos, o sintético, que é menos detalhado continha o valor de R$ 184 milhões, já no segundo com mais detalhes o valor teria um acréscimo de 11 milhões, totalizando R$ 195 milhões. Existe ainda um terceiro valor, apontado pelo Atlético Paranaense através do Portal de Transparência Copa, que está orçamentado em R$ 219 milhões. Convenhamos, que de transparente essa história não tem nada e as coisas começam cada vez mais a ficarem estranhas.

                E a falta de transparência não para por aí. Existem outras irregularidades, como no contrato entre clube, Governo do estado e a Prefeitura de Curitiba, pois nenhuma equipe de fiscalização de obras foi designada pelo estado e município e sim integrantes de forma isolada. Para piorar, algumas garantias dadas pelo Atlético Paranaense pelo empréstimo do dinheiro são obscuras. O CT do Caju, por exemplo, teve uma supervalorização de quase R$ 13 milhões do que consta em registro no cartório.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

De exemplar ao amadorismo!



  
              Os anos passam e as coisas mudam, a vida é feito de altos e baixos e isso é normal em tudo e inclusive no futebol, porém, é inadmissível uma diretoria que até pouco tempo atrás era exemplo para as outras hoje cometer diversos erros grotescos e beirar o amadorismo. Essa é a diretoria do São Paulo, que após conquistar a América e o Mundo e três vezes seguidas o Brasil (inédito nos pontos corridos), hoje não consegue montar um time competitivo e por erros bobos.
                Eu poderia viajar no tempo e citar aquele pacotão furado de jogadores, na leva que chegaram Marcelinho Paraíba, Fernandinho, Xandão e mais três que nem valem apena serem citados, mas a gota d’água está acontecendo este ano e esse é o grande foco. A começar pela contratação de um substituto  para Lucas. O garoto que era o melhor jogador do São Paulo foi vendido a quase um ano atrás, mas o São Paulo ainda o utilizaria por seis meses. Convenhamos, pela bolada paga e ainda liberá-lo só depois de seis meses eram um grande negócio, porém a diretoria Tricolor não aproveitou todo esse tempo para repor e pensar em planos A, B, C e D. O único nome era Vargas que foi para o Grêmio e até agora o São Paulo não tem esse substituto (e nem terá tão cedo).
                Outro agravante nessa situação. No ano passado o São Paulo não tinha nem se quer um reserva para Lucas (ou Osvaldo) e o técnico sempre improvisava o lateral Douglas (principalmente quando Lucas servia a seleção). Mais um motivo claro pra que trouxessem um jogador e não o fizeram. O tempo passou e o time que tinha demorado a ganhar uma cara no ano passado (mas ganhou) voltou a perdê-la e mais erros foram acontecendo.
                Alguns jogadores foram afastados e emprestados, nos casos de Henrique Miranda, Luiz Eduardo eu concordo, afinal são dois garotos com certo potencial que precisam ganhar experiência, mas não deveriam ser inclusos na lista daquela forma, pois pareceram descartáveis. Cañete seria aproveitável ainda no São Paulo, apesar de que sua desmotivação evidente me fez enxergam com bons olhos um empréstimo. Entretanto, os dois maiores erros nessa dispensa estão primeiramente por conta de Fabricio e Cortez.
                Primeiro falando sobre o volante: está quase completando dois meses que foi afastado, pelo que circula por opção exclusivamente do técnico, mas até o momento ninguém chegou e isso é inadmissível. O time carece na posição com apenas três volantes, o que seria o quarto é jovem e inexperiente demais para jogar no profissional. Pode ter futuro, mas este não é o seu momento de ser promovido. Para finalizar sobre as dispensas: Cortez. O lateral esquerdo que havia perdido o espaço pra Carleto foi afastado e para piorar as coisas Juan foi reintegrado.
                Juan inclusive é o reflexo dessa diretoria amadora e o seu maior erro. Fazem mais de três anos que o lateral não joga nada. Em seu ultimo ano no Flamengo, no São Paulo e até quando foi emprestado ao Santos. Estava parado, treinando em separado desde o começo do ano e não aceitou sair para outro clube reduzindo seu salário. Convenhamos, se o Cortez estava de corpo mole sendo reserva, imagina o que esse cara fez?
                Para piorar foram as contratações após essas dispensas. Caramelo, um investimento que não fez sentido algum. Garoto de 18 anos que fez um bom Campeonato Paulista pelo Mogi Mirim, valeria o investimento se na base não tivesse um jogador com potencial maior, no caso Lucas Farias, que teve poucas chances, jogou bem e está sempre presente nas categorias de base da seleção. O São Paulo precisava de um lateral direito titular e trouxe uma promessa, sendo que já tem uma promessa no elenco. Outro jogador foi Reinaldo, que sinceramente não sei pra que veio já que ainda insistem com Juan. A diretoria estava negociando com o jogador quando ainda podia contar com Carleto e tudo indicava que Juan seria novamente afastado, só que não é bem isso que está acontecendo, passando a ideia que foi contratado um jogador para ser terceiro lateral?
                Para o jogo da Recopa foi mais uma bola fora dessa diretoria, mas dessa vez fora de campo.
Com o futebol ficando parado por quase um mês e tendo tempo hábil para vender os ingressos antecipadamente e incentivar a encher sua casa, ela simplesmente deixou as coisas para ultima hora. Veja bem, os sócios tiveram tempo pra comprar, afinal a venda antecipada para eles começou no dia 14/06. Só que para aqueles que não eram sócios as coisas foram um pouco mais difíceis. Desde o dia 24/06 começou a ser vendido para qualquer torcedor através da internet. O problema: na internet não existe a venda de meia entrada. Logo com os preços altos, quem tem o direito a esse beneficio iria esperar as vendas na bilheteria e/ou pontos de venda, porém, só foram começar a serem comercializados na segunda, dois dias antes do jogo e no horário comercial, complicando a vida de muitos. Claro que se tivesse sido a final da Sul Americana do ano passado isso não impediria de ter casa cheia, porém, a diretoria poderia antever esse tipo de situação por causa do momento conturbado e agir de maneira mais inteligente.
                Esses são alguns dos motivos atuais que vem tornando a situação de Juvenal Juvêncio e sua corja insustentável e sendo exemplo agora de uma gestão a não ser seguida!

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Laterais: Problemas que vem da base!



                Os laterais brasileiros tem sido um grande problema na atualidade. Se pararmos para pensar, existem poucos que realmente tem uma função completa de lateral, sabendo apoiar e marcar, e isso no mundo, quem dirá para os clubes brasileiros. Se observarmos a seleção Brasileira, teremos poucas opções para as posições, tanto lateral esquerdo e principalmente para a lateral direita. Hoje, os titulares são Marcelo e Filipe Luís pela esquerda e Daniel Alves pela direita, e isso que o ultimo por muitas vezes vem sendo criticado devido seu futebol atual.
                Se olharmos para o futebol atual no Brasil, qual lateral esquerdo, por exemplo, seria de grande destaque? Vejo que Carlinhos do Fluminense tem sido o melhor, porém, mesmo ele por diversas vezes comete algumas falhas. Buscando-nos outros clubes do Brasil, quais outros laterais teriam? Fábio Santos no Corinthians? Egídio no Cruzeiro? Júlio César no Botafogo? Carleto no São Paulo? Sinceramente não vejo grandes nomes hoje no Brasil pra posição e até mesmo o Atlético Mineiro que está sendo o melhor time do Brasil joga com Richarlyson na lateral esquerda.
                Na lateral direita vejo ainda um desafio maior. Daniel Alves que vem sendo titular e inquestionável pelos treinadores, no fundo, não está convencendo, principalmente pela parte defensiva. No Brasil, o único lateral direito que podemos destacar é Marcos Rocha, mas que também na parte defensiva vem deixando a desejar, e é justamente esse o maior problema dos laterais brasileiros encontram para crescer e alcançar grandes clubes na Europa.
                A grande deficiência na marcação de nossos laterais tem sido um grande problema e parece que os clubes têm feito pouco por isso, e no futebol europeu a mentalidade do lateral é em primeiro defender e depois atacar. Essa inclusive foi a maior dificuldade que o lateral esquerdo Alex Sandro encontrou quando chegou ao Porto. Em uma entrevista ao Lance, confessou que demorou a se acostumar a essa função de marcar, já que aqui no Brasil tinha bastante liberdade de atacar.
                Lateral que não sabe cruzar não é lateral. Lateral que não apoia não é lateral. E lateral que não sabe marcar não é lateral. Vejo que esses são as premissas no aprendizado de um lateral, talvez uma das posições que mais exige do atleta, principalmente na parte física, mas olhando alguns que temos hoje, encaro como a “posição que sobrou”. Se tiver velocidade e certa “ginga”, mas peca em finalizações, não da pra ser atacante, então vira lateral. Se tiver bom passe ou cruzamento, mas não tem criatividade necessária para virar meia, vira lateral. Os clubes precisam investir mais nessa posição, pois hoje temos pouca qualidade nas opções no mercado e possivelmente para as próximas gerações da seleção brasileira.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Top 5: Melhores contratações 2013/1



Com praticamente metade do ano se esvaindo e essa pausa no futebol nacional, já podemos ter uma noção de quais foram as melhores e piores contratações desse primeiro semestre de 2013. Chegou a vez de listar as melhores contratações desse primeiro semestre e ver se eles continuarão rendendo o que renderam até agora.

Cícero: Chegou para jogar na sua melhor função, como um terceiro homem de meio de campo, ajudando na transição da defesa para o ataque e auxiliando o meia armador do time. Uma função sem grande destaque, mas Cícero no Santos começou a ser um dos principais jogadores da equipe e salvando-a muitas vezes de momentos difíceis. Descartado pelo São Paulo, o empréstimo de Cícero junto ao Tombense custou muito pouco e hoje ele vem jogando melhor do que Montillo que custou uma fortuna aos cofres santistas. É o vice artilheiro do Peixe na temporada com 10 gols.

Diego Tardelli: Uma contratação que era previsível que seria de sucesso, afinal, Tardelli tem qualidade e identificação com a torcida do Galo Mineiro. Aos 28 anos, o seu retorno depois de 2 anos serviu para fechar um “quarteto mágico” e ofensivo que vem dando muitos frutos para o Atlético. Com 11 gols na temporada, é o vice artilheiro do time, atrás apenas de Jô que atua como centroavante. Tardelli vem se mostrando bastante versátil, sabendo jogar dentro da área e também pelos lados do campo.

Dagoberto: E quem diria que depois de um ano muito abaixo no Internacional, Dagoberto voltaria a jogar bem e sua contratação seria destaque? O Cruzeiro apostou e até agora está se dando bem com a contratação do atacante. Vem sendo um dos principais jogadores do time, dando qualidade tanto aos ataques quanto nas bolas paradas. Na temporada foram 9 gols, fora as diversas assistências e jogadas que resultaram em penalidades.

Gil: Não é só os atacantes que se deram bem nesse primeiro semestre e mostraram que valeram a pena ser contratados. O zagueiro Gil vem jogando bem e substitui muito bem Leandro Castan na zaga Corintiana. Comprado vindo do Valenciennes da França, time mediano do país, chegou com bastante desconfiança e no começo mostrou alguns erros bobos. Porém cresceu e hoje é o principal jogador do setor. Algo que vale destaque, é que em 32 partidas neste ano foram apenas 2 cartões amarelos, número impressionante dada a sua posição.

Maxi Biancucchi: O ultimo do Top 5, mas não menos importante fica com o argentino primo do melhor jogador do mundo Lionel Messi. Aos 28 anos o atacante foi uma ótima aposta encontrada pelo Vitória e está dando conta do recado neste Brasileirão. Foram 10 gols em 21 partidas e quatro deles neste inicio de Brasileiro (jogando em quatro partidas). Se considerarmos que o jogador veio em uma transferência livre para o Vitória e o que fez até agora realmente merece entrar nessa listagem.