quarta-feira, 30 de abril de 2014

Copa do Mundo 2014: França x Honduras


População: 65,4 milhões.
Área: 543 965 km².
Moeda: Euro.
Capital: Paris.
Idiomas: Francês.

                A França está localizada na Europa Ocidental, mas possui diversos territórios em ilhas e ultramarinos noutros continentes. A França Metropolitana se estende do Mediterrâneo ao Canal da Mancha e Mar do Norte, e do Rio Reno ao Oceano Atlântico. É muitas vezes referida como L'Hexagone ("O Hexágono") por causa da forma geométrica do seu território. A nação é o maior país da União Europeia em área e o terceiro maior da Europa, atrás apenas da Rússia e da Ucrânia (incluindo seus territórios extra europeus, como a Guiana Francesa, o país torna-se maior que a Ucrânia).
                Há pelo menos um milênio a França tem sido de grande importância cultural, militar, econômica e politica, não somente no âmbito europeu, mas também no mundial. Hoje é uma grande potencia.
Tem o terceiro maior orçamento militar do mundo, a terceira maior força militar da OTAN e o maior exército da União Europeia, além de ser um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e possuir o terceiro maior número de armas nucleares do mundo. O país é um dos membros fundadores da União Europeia e possui a maior área e a segunda maior economia do bloco. É também membro fundador da Organização das Nações Unidas, além de ser membro da Francófona, do G8, do G20, da OTAN, da OCDE, da OMC e da União Latina.

FUTEBOL:

                A Seleção Francesa tem uma poderosa base e culturalmente diversificada, com diversos filhos de imigrantes africanos. Inclusive em seus campeonatos nacionais, jogadores de origem africana não são considerados extracomunitários, o que facilita muito a entrada dos mesmos no futebol europeu.
                Começaram a se tornar uma potencia no futebol na década de 80, quando era comandada em campo pelo craque Michel Platini, um dos melhores do mundo na época e de todos os tempos. Apresentavam um vistoso futebol, que os levaram ao quarto lugar na Copa de 1982, ao título da Eurocopa de 1984 e ao terceiro lugar na Copa de 1986. Em 1984 os franceses conquistaram o Ouro Olímpico.
                A França voltou a ter destaque nos últimos anos do século XX e primeiros anos do século XXI, com uma geração comandada pelos craques Zinedine Zidane e Thierry Henry, vencendo a Copa do Mundo de 1998 em seu próprio território. Venceram ainda a Eurocopa de 2000 e as Copas das Confederações de 2001 e 2003, ficando também com o segundo lugar na Copa de 2006.

PRINCIPAL JOGADOR:

                Franck Ribery é sem dúvida hoje o principal jogador da equipe francesa. O jogador acabara de vencer como Melhor Jogador da Europa e ficara em terceiro na votação do Melhor Jogador do Mundo. Atua no Bayern de Munique desde a temporada 2007/2008, também sendo uma das peças chaves do atual Campeão do Mundo de Clubes. Habilidoso e rápido, o jogador costuma atuar pelo setor esquerdo e criando bastante transtorno para zaga adversária.



População: ,8 milhões.
Área: 112 492 km².
Moeda: Lempira.
Capital: Tegucigalpa.
Idiomas: Espanhol.

                A palavra Honduras vem do espanhol e significa “profundezas” em referência as águas profundas do sul do país. O país abrigou várias culturas indígenas importantes, mais notavelmente os Maias. Cristóvão Colombo foi o primeiro europeu a visitar as Islas de la Bahía, na costa do país, desembarcando perto da atual cidade de Trujillo. Grande parte do país foi conquistado e colonizado pela Espanha no século XVI, que introduziu seu idioma, agora predominante, e muitos de seus costumes. Foi organizada como uma província do Reino de Guatemala e teve três capitais: Trujillo, Comayagua e, a partir de 1880, Tegucigalpa, que permanece até hoje. Tornou-se independente em 15 de setembro de 1821 e foi uma república desde o fim do domínio espanhol.
                A Honduras é um verdadeiro paraíso natural, formada por montanhas, planaltos, vales profundos e ainda sendo cortada por diversos rios navegáveis, contribuindo para uma rica biodiversidade. É o quinto país mais populoso na América Central e a atividade econômica do país consiste basicamente na agricultura.

FUTEBOL:

                A Seleção Hondurenha é uma das mais fracas que estará na Copa do Mundo de 2014 e está será apenas a sua terceira participação (jogando anteriormente em 1982 e 2010). Nas eliminatórias para a Copa, a Honduras “tomou” a vaga do México, fazendo com que os rivais fossem disputar a repescagem.
                O único título na história do país é do Campeonato da Concacaf, competição que antecedeu a atual Copa Ouro e servia também de classificação para a Copa do Mundo. O título veio em 1981 (participando da Copa do Mundo de 1982). Em 1985 acabou ficando com o vice-campeonato, perdendo para o Canadá e em 1991 também, só que desta vez com o formato e nome atual da Copa Ouro e perdendo para os EUA.
                Na Copa América de 2001, o país participou no lugar da Argentina que desistiu e teve uma campanha honrosa, ocupando o terceiro lugar e eliminando a seleção brasileira, que seria campeã da Copa do Mundo no ano seguinte, nas quartas-de-finais.

PRINCIPAL JOGADOR:


                Nesta atual seleção Hondurenha vale a pena destacar o lateral esquerdo, Maynor Figueroa que atua no Hull City da Inglaterra. No país desde 2008, também teve passagem pelo Wigan, vencendo inclusive a Copa da Inglaterra na temporada passada (estava de fora da final, mas jogou seis jogos na competição). Este ano, curiosamente pelo Hull City terá novamente a chance de vencer a competição e bem provável que seja titular. Aos 30 anos, com 1,80 e com boa robustez, também pode jogar na zaga.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Raio-X: Del Bosque x Felipão

               

               Em abril o Raio-X especial de Copa do Mundo saí um pouco das quatro linhas de um campo e fala sobre aqueles que ficam do lado de fora, sentados no banco. O embate da vez são dois técnicos consagrados e vencedores em suas carreiras. O Primeiro é Vicente Del Bosque, espanhol e técnico da Espanha. O segundo é Felipão, brasileiro e técnico da Seleção do Brasil.
                Del Bosque nasceu em Salamanca em 23 de Dezembro de 1950, tendo hoje 63 anos. Antes de se tornar técnico, foi um bom zagueiro que atuava com a camisa do Real Madrid na década de 70 e começo da de 80, atuando mais de 300 jogos e conquistando diversos títulos com os merengues (Cinco Campeonatos Espanhóis e quatro Copas da Espanha).
Como treinador a sua carreira também começou no Real Madrid Castilla, assim como jogador, e de lá assumiu o time principal dos merengues. Como treinador sua carreira também é muito respeitável, vencendo duas Ligas dos Campeões (1999-2000/2001-2002), dois Campeonatos Espanhóis (2000-2001/2001-2002) e um Mundial Interclubes em 2002. Também foi treinador do Besiktas por uma temporada, aonde não venceu.
Em 2008 assumiu o comando da Seleção Espanhola e está a frente da mesma até os dias atuais. Nestes 6 anos, promoveu uma verdadeira revolução na equipe, adotando um esquema parecido com o do Barcelona, de posse bola, passes precisos e paciência. O esquema tático funcionou e o inédito título da Copa do Mundo foi conquistado em 2010. Além deste, venceu a Eurocopa de 2012 com um grande domínio na final.
Luís Felipe Scolari nasceu em Passo Fundo, Rio Grande do Sul em 9 de novembro de 1948, tendo hoje 65 anos e assim como Del Bosque também foi jogador e também foi zagueiro. Diferente do rival em questão, Felipão como jogador não teve uma carreira de destaque, passando por clubes pequenos apenas.
Como técnico, a carreira de Felipão é recheada de experiência e conquistas, diferente do rival, rodou muitos clubes e por muitos onde passou, deixou seu nome na história. O CSA foi sua primeira experiência como treinador onde ganhou seus primeiros títulos (dois Campeonatos Alagoanos). Dos diversos clubes que passou, destacam-se as campanhas com o Criciúma vencedor da Copa do Brasil de 1991, a do Grêmio entre 1993 e 1996 onde conquistou a Copa do Brasil de 1994, a Libertadores de 1995, e a Recopa e o Brasileiro de 1996 e a do Palmeiras vencendo a Copa do Brasil de 1998 e a Libertadores de 1999.
Assumiu a seleção Brasileira em 2001 e conquistou o Penta em 2002, deixando o cargo logo em seguida. Felipão deixou saudades na seleção, que teve alguns outros nomes depois, mas que não conseguiram vencer. O técnico assumiu a Seleção Portuguesa e revolucionou o futebol no país, fazendo que a mesma voltasse a ser uma seleção forte. Talvez uma das maiores decepções de sua carreira tenha sido a Eurocopa de 2004, com a Seleção Portuguesa atuando em casa e sendo derrotada na final para a modesta Grécia. Outra grande decepção de Felipão foi o fracasso precoce no comando do Chelsea. O treinador é um dos poucos brasileiros que teria chance de treinar um clube europeu nos dias de hoje e se fosse bem sucedido poderia ter aberto as portas para os demais.
São dois excelentes treinadores e acima de tudo vencedores. Devido a experiência e rotatividade de Felipão, podemos dizer que ele conquistou mais, porém Del Bosque quebrou tabus, principalmente com a Espanha. No primeiro confronto entre os dois dentro de campo, deu Felipão, vencendo a Copa das Confederações, agora na Copa do Mundo é esperado um possível encontro novamente. Pra você quem é o melhor?

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Salto com Cravo: A Mulher no Futebol!

               
           
                O futebol sempre foi conhecido como um esporte machista e culturalmente sempre visto como uma eterna briga de homem querer ver futebol e a mulher a novela. Entretanto as coisas têm mudado e vemos um grande número de mulheres se tornando adeptas do futebol. Hoje não podemos mais dizer que o futebol é um esporte machista, pelo menos não nas arquibancadas.
                Apesar deste crescente número de torcedoras, ainda existe um pouco de preconceito por parte de outros torcedores ou da sociedade de maneira geral. Em um rápido questionamento para algumas torcedoras, pode se destacar o relato de Rayana Dias, 22 anos: “Como em outros setores sociais, no futebol a mulher ainda é muito discriminada. Um homem tirar foto com o ídolo do seu time, é normal, já a mulher que faz isso, é maria-chuteira. Sofri, sofro e tenho certeza que ainda sofrerei muito preconceito por ser mulher e gostar de futebol, e não só aos olhos do torcedor masculino, mas aos olhos da própria sociedade. Isso acontece porque convencionalmente futebol é “esporte de homem”, e para alguns a mulher entender ou saber opinar certamente sobre o assunto, chega a ser uma ofensa. Definitivamente as pessoas tem que entender que ter um ovário não faz você ser incapaz de saber regras, conhecer histórias e entender tudo que se passa numa partida de futebol.”
                Algo que pode servir para romper esse preconceito é a aceitação que ocorre em um elemento importante das torcidas no Brasil, As Torcidas Organizadas. Hoje existe um grande número de mulheres virando associadas de Torcidas e isso está funcionando como uma inclusão no esporte. O Geral FC também conversou com algumas dessas mulheres e percebemos que as coisas estão mudando. Segundo Caroline dos Santos, integrante da Gaviões Alvinegros: “Antes tinha muito machismo, cheio de regras tolas, como não ter nenhum tipo de relacionamento com homens de torcidas rivais. Agora melhorou, eles escutam a gente, conversam e aceitam a ajuda”.
                O aspecto negativo que ocorre com essas novas mulheres que ingressam no futebol é o “modismo”. Hoje o futebol é febre, muito mais do que era antes, principalmente devido a Copa do Mundo e redes sociais e muitas mulheres (homens também) acabam entrando no embalo de torcer. Conversando com algumas torcedoras que já provaram seu fanatismo de diversas maneiras, é unanime que esse modismo existe. “Muitas querem chamar atenção, na maioria das vezes não sabem nem escalar o time, mas colocam a camisa tiram uma foto quando o clube está em boa fase e se sente um grande torcedor.” – Giullya Franco, 19 anos, torcedora do Goiás.

                O fato é que as mulheres cada vez mais vêm entrando no universo do futebol e isso tem sido cada vez mais interessante em diversos aspectos.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Copa do Mundo 2014 - Nigéria x Irã


População: 148 milhões.
Área: 923 768 km².
Moeda: Naira.
Capital: Abuja.
Idiomas: Inglês.

                O país é localizado na África Ocidental e compartilha fronteiras terrestres com Benim a oeste, Chade e Camarões a leste e Níger a norte. Sua costa está no Golfo da Guiné, uma parte do Oceano Atlântico, ao sul. A capital é a cidade de Abuja. Os três maiores e mais influentes grupos étnicos na Nigéria são os Hauçás, Igbos e Iorubás.
O povo da Nigéria tem uma extensa história; evidências arqueológicas mostram que a ocupação humana da área remonta a, pelo menos, 9000 a.C. A área do Rio Benue é considerada a moradia original dos migrantes Bantos, que se espalharam pela parte central e sul da África em épocas entre o Primeiro milénio a.C. e o Segundo milénio d.C..
A Nigéria é o país mais populoso da África e o oitavo país mais populoso do mundo; com uma população de mais de 148 milhões de habitantes, o país contém a maior população 'negra' no mundo. É uma potência regional, sendo atualmente a maior economia do continente africano e uma das com o crescimento mais rápido do mundo, entretanto, a maioria da sua população vive em pobreza absoluta.

FUTEBOL:

                A Seleção Nigeriana possui três títulos da Copa das Nações Africanas, a principal competição de seu continente, vencendo em 1980, 1994 e em 2013. Os nigerianos costumam se dar bem nas categorias de base, tendo ganhado por três vezes o Mundial sub-17 (1985, 1993 e 2007), além de terem um ouro nos Jogos Olímpicos de 1996, quando venceu o Brasil nas semifinais e a Argentina na final. Em Copas do Mundo, sua primeira participação foi em 1994, participando mais duas vezes e nunca indo além das oitavas-de-finais.
Após a campanha na Copa do Mundo FIFA de 2010, quando o time foi eliminado ainda na primeira fase, com duas derrotas e um empate em três jogos, o presidente Goodluck Jonathan decidiu afastar a seleção nacional de qualquer competição internacional por um período de dois anos. A Federação Nigeriana de Futebol deveria ser dissolvida e ter suas contas auditadas, sendo substituída por outro organismo. Para o governo, o problema do futebol local seria estrutural, necessitando-se de um tempo para "colocar a casa em ordem". Esta decisão colocaria em risco a participação da Nigéria na Copa das Nações Africanas de 2012, cujas eliminatórias se iniciam em setembro de 2010. Além disso, como as regras da FIFA impedem qualquer influência governamental sobre as federações nacionais, o país corria o risco de ter seus clubes e árbitros suspensos de competições internacionais. No entanto, a decisão foi anulada após uma medida de comprometimento da confederação.

PRINCIPAL JOGADOR:
                John Obi Mikel é o principal jogador da seleção nigeriana hoje e está no Chelsea desde os seus 20 anos (hoje têm 27 anos), ganhou destaque no Lyn, clube da Noruega e foi “achado” pelos ingleses, custando cerca de 23 milhões de euros. O volante é um bom marcador, além de ter um bom chute de fora da área. Pelos Blues, é um grande vencedor, mas hoje é apenas um reserva da equipe, apesar de ter  entrado com frequência entre os 3 suplentes que entram no decorrer da partida.




População: 75,1 milhões.
Área: 1 648 195 km².
Moeda: Rial Iraniano.
Capital: Teerã.
Idiomas: Persa.
Localizado na antiga Pérsia, o país é o lar de uma das civilizações mais antigas do mundo, que começa com a formação do reino de Elam em 2800 a.C.. Os povos iranianos medos unificaram o país no primeiro de muitos impérios que iriam se seguir em 625 a.C., após a nação se tornar o principal poder cultural e político dominante na região. O Irã atingiu o auge de seu poder durante o Império Aquemênida, fundado por Ciro, o Grande em 550 a.C. e que, na sua maior extensão, compunha grandes porções do mundo antigo, que se estendiam do vale do Indo, no leste, à Trácia e Macedônia, na fronteira nordeste da Grécia, tornando-se um dos maiores impérios que o mundo já vira.
Em 633 d.C., árabes muçulmanos invadiram o Irã e conquistaram-no por volta 651 d.C. O Irã depois desempenhou um papel vital durante a subsequente Idade de Ouro Islâmica, produzindo diversos cientistas, acadêmicos, artistas e pensadores influentes. O surgimento em 1501 do Império Safávida promoveu o xiismo duodecimano islâmico como a religião oficial e marcou um dos divisores de águas mais importantes da história iraniana e muçulmana.

FUTEBOL:

                O futebol chegou ao Irã nas primeiras décadas do século XX, quando os funcionários das embaixadas europeias instaladas no país passaram a praticá-lo. A seleção disputou sua primeira partida internacional contra o Afeganistão em 1941 com um placar de 0 - 0.
                A seleção Iraniana venceu a Copa da Ásia por três vezes e inclusive foram os únicos que conseguiram vencer três edições seguidas, em 1968, 1972 e 1976. A Copa do Mundo de 1978 foi a primeira participação da equipe asiática, na qual marcou apenas dois gols e um ponto, no empate em 1 a 1 com a Escócia.
                Ficaram longe das competições no período de guerras e só voltaram a disputar novamente uma Copa do Mundo em 1998, passando pela Austrália na repescagem. Foi nesta Copa que alcançaram a sua única vitória ao derrotar a seleção dos Estados Unidos por 2 a 1.

PRINCIPAL JOGADOR:


                Ashkan Dejagah é o principal jogador da seleção iraniana e apesar de muitos não conhece-lo ele poderia estar jogando por uma grande seleção hoje. Nascido em Teerã, o jogador que tem hoje 27 anos e atua pelo Fulham construiu sua vida na Alemanha e inclusive dos 17 anos aos 21 anos jogou nas categorias de base da seleção. O meia inclusive estava nos planos de Joachim Low, técnico da Alemanha, para a seleção principal, porém optou por jogar pela seleção de seu país de nascimento.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Paixão de Torcedor - Lívia Lima

            
             Falar de onde veio essa minha paixão pelo Cruzeiro é fácil e como toda boa história de paixão por um time foi passada de pai para filha. Minha primeira vez no Mineirão foi no ano de 1997, jogo com o maior número de torcedores Cruzeiro x Villa Nova, eram mais de 130 mil pessoas e sim era um mar de gente, meu pai comprou ingressos para arquibancada e fomos parar na geral. Vi pela primeira vez o meu time ser campeão mineiro, no mesmo ano meu pai me levou para assistir a final da Libertadores Cruzeiro x Sport Cristal e para a minha felicidade fomos campeões das Américas pela segunda vez.
            Frequento Mineirão desde os meus 7 anos e com isso já se vão 18 anos cantando, ficando sem voz e chorando as vezes de felicidades e as vezes de raiva. Tenho jogos que não saem da minha cabeça e outros que eu nunca mais quero lembrar. Um dos meus jogos memoráveis é Cruzeiro x São Paulo no ano de 2000, que ganhamos com um gol de falta e um dos jogos que eu faço questão de esquecer é Cruzeiro x Estudiantes em 2009, perdemos a Libertadores em casa e toda vez que eu me lembro desse jogo da uma vontade enorme de chorar. São histórias e lembranças que só o Cruzeiro me proporciona, fora e dentro das quatro linhas. Torcer para o Cruzeiro é uma experiência única e só quem carrega essas 5 estrelas no peito sabe como é.
            O Cruzeiro para mim não é só um time é quase uma religião, que eu sigo todos os dias. Não tenho todos os uniformes e nem vou todos os jogos ao estádio, mas mesmo assim não deixo de acompanhar e amar esse time. Tem uma frase que expressa bem o meu sentimento pelo Cruzeiro "Sou Cruzeirense Apaixonada e para sempre vou te Amar".

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Brasileiro 2014: Pitacos iniciais!

               Vai começar o Brasileirão de 2014 e a expectativa é grande para um campeonato que promete ser o mais disputado dos últimos anos. Finalmente, a edição de 2013 chegou ao fim, não tendo muito o resultado que muitos esperavam com a Portuguesa indo mesmo disputar a Série B, mas o importante é focar no futebol e esquecer um pouco (pelo menos neste texto) o “extra campo”.
                Acredito que esse Brasileiro será ainda mais equilibrado do que o anterior e que talvez o nível do futebol melhore um pouco, já que alguns times buscaram mudar depois de algumas campanhas fracas. Em termos de elenco, ainda coloco o Cruzeiro como o favorito. Apesar de não ter jogado uma Libertadores que convencesse (mesmo se classificando), devido ao Brasileiro se tratar de um torneio longo, a rotatividade sem grande queda de qualidade que o elenco Cruzeirense proporciona lhes dão vantagem.
                Outros favoritos? O Atlético Mineiro e o Grêmio certamente brigarão pela parte superior da tabela e serão as maiores ameaças para o atual campeão, principalmente se não perderem algumas peças importantes. De resto acredito que o Campeonato está aberto a surpresas e podemos ter até times médios brigando por vaga na Libertadores.
                O rebaixamento é o que assombra muitos times e alguns realmente precisam ficar espertos. Ano passado na bola mesmo sendo o atual campeão o Fluminense caiu e foi “salvo” por um grande vacilo da Portuguesa, que não interferiu em nada em nenhum jogo. O time este ano deixou um pouco a desejar e terá que se reforçar com as próprias forças, já que a Unimed, famosa por “bancar” muitas contratações afirmou que irá fazer menos investimentos.
                O Coritiba é outro clube que precisa se reforçar. Não fez um estadual que convencesse e estava jogando com o time titular. O nível do paranaense é muito baixo e entra como um dos favoritos ao descenso. A Chapecoense é natural entrar como favorita a queda por ser o caçula da Série A, e mais do que isto, ter uma grande renovada no elenco, precisando de tempo para entrosamento. Ao final do estadual, que também não foi tão bem, contratou bastantes jogadores e certamente o time que começará a principal competição de sua história será bem diferente do começo do ano.
                Vejo o Corinthians como uma grande incógnita neste Campeonato Brasileiro. A campanha no Campeonato Paulista serve de grande alerta, pois o time não conseguiu nem chegar a fase de mata-mata, disputando 15 partidas em um grupo de 5 times, nos quais 2 se classificavam e ele era o único grande. Veja bem, o time ser eliminado em um jogo mata-mata de partida única é uma coisa, agora ter 15 partidas e não conseguir o objetivo contra times de menor expressão é algo que tem que ser levado a sério. Precisa mudar, principalmente taticamente.
                O Brasileirão de fato só começará depois da Copa do Mundo e tendo uma janela para os clubes se reforçarem, porém hoje é isso que se pode prever. Confira a baixo os jogos da primeira rodada:

Sábado:

Fluminense x Figueirense -18:30, Maracanã.
Internacional x Vitória – 18:30, Beira-Rio.
Chapecoense x Coritiba – 21:00, Arena Condá.

Domingo:

São Paulo x Botafogo – 16:00, Morumbi.
Atlético Paranaense x Grêmio – 16:00, Orlando Scarpelli.
Atlético Mineiro x Corinthians – 16:00, Parque do Sabiá.
Bahia x Cruzeiro – 16:00, Fonte Nova.
Flamengo x Goiás – 18:30, Mané Garrincha.
Santos x Sport – 18:30, Vila Belmiro.

Criciúma x Palmeiras – 18:30, Heriberto Hulse.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

História dos Clássicos: Clássico dos Clássicos

               

               O Clássico dos Clássicos é o apelido dado ao confronto que coloca frente a frente Clube Náutico Capibaribe e Sport Club do Recife, sendo o terceiro clássico mais antigo do país, atrás apenas do Clássico Vovô (Rio de Janeiro) e do Grenal (Porto Alegre). Também é o confronto com mais números de jogos em Pernambuco.
                A rivalidade entre os dois clubes vem desde as suas origens, uma vez que o Sport foi fundado por Guilherme de Aquino após dirigentes do Náutico recusarem sua oferta de introduzirem o futebol no clube. Realizado pela primeira vez em 1909, com vitória do Náutico, o confronto era conhecido inicialmente como "Fla-Flu pernambucano", e recebeu o nome atual num anúncio do Jornal Pequeno de 18 de agosto de 1945.

Dados Gerais:

Vitórias do Sport: 206.
Vitórias do Náutico: 184.
Empates: 154.
Gols do Sport: 713.
Gols do Náutico: 668.
Total de Jogos: 544.
Total de gols: 1381.
Maior público pagante: 80 203 (Náutico 0 x 2 Sport) – 1998.
Maior artilheiro do clássico: Fernando Carvalheira (Náutico) – 26 gols.

As Origens:

Em 1905, o estudante pernambucano Guilherme de Aquino, em viagem à Inglaterra, se encantou com o futebol e, na volta ao Recife, trouxe equipamento necessário para a formação de duas equipes. Procurando um clube para iniciar a prática da modalidade, solicitou inicialmente ao Clube Náutico Capibaribe, fundado quatro anos antes e voltado à prática de remo, um espaço para o esporte. Com a não aceitação do Náutico, Guilherme de Aquino decidiu fundar um novo clube, o Sport Club do Recife. Quatro anos depois, com a popularização do futebol no Recife, o Náutico decidiu aderir à modalidade e fez um desafio à equipe do Sport.
O jogo ocorreu no dia 25 de julho de 1909 e foi vencido pelo Náutico pelo placar de 3 a 1. O Náutico usava um uniforme branco, com o escudo bordado, enquanto o Sport usava a sua tradicional camisa com listras horizontais vermelhas e pretas. Rolland Maunsell fez os dois primeiros gols do Náutico e Thomas completou. Chalmers descontou pelo Sport. O jogo aconteceu no antigo British Club, onde hoje fica o Museu do estado de Pernambuco.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

Data: 25/07/1909
Náutico 3 x 1 Sport.
Local: British Club.
Gols: Maunsell (2), Thomas – Náutico; e Chalmers – Sport.
Náutico: H King; E Montagne Smith e H A R Avila; R Ramage, F M Ivatt e Jonh Cook; A Silva, H Grant, Anderson, R Maunsell, D Thomas e João Maia.
Sport: L Latham; N D T Oliver e W H Muller; Frank Fellows, W Pickwood e Willie Robinson; Alberto Amorim, S T Marsh, L Grifith, C Chalmers e J Amorim Jr.

Sul Americana:

                No ano passado (2013) pela Copa Sul Americana, Náutico e Sport se enfrentaram pela primeira vez em mais de 100 anos de clássico por uma competição internacional. Obviamente esse era um motivo a mais para apimentar o clássico. Os jogos ocorreram em ida e volta, pela segunda fase da competição, aonde os clubes brasileiros se enfrentavam. O primeiro jogo foi 2 a 0 para o Sport, na Ilha do Retiro, com gols de Felipe Azevedo e Patric.
                No jogo de volta, o Náutico que não vivia uma fase boa, conseguiu igualar o placar da primeira partida, vencendo por 2 a 0 e levando o jogo para a decisão de penalidades. Os gols foram marcados por Elicarlos e Oliveira. Nas cobranças de pênaltis brilhou a estrela do goleiro Magrão do Sport, que defendeu três penalidades e garantiu o avanço de fase da sua equipe.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

Data: 28/08/2013
Náutico 2 x 0 Sport.
Local: Arena Pernambuco.
Gols: Elicarlos e Oliveira.
Náutico: Ricardo Berna; Oziel (Derley), João Filipe (William Alves), Leandro Amaro, Bruno Colaço; Elicarlos, Martinez, Diego Morales (Belusso), Tiago Real; Oliveira e Rogério.
Sport: Magrão; Patric, Gabriel Santos, Tobi, Peri; Anderson Pedra, Rithely, Lucas Lima (M Cordeiro), Camilo (Patrick Silva); Felipe Azevedo e Roger.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Entrevista - Thiago Mcnutt & Vanessa Rovani

             
 E quando o amor e a rivalidade caminham lado a lado? Já parou para pensar em como seria namorar e até casar com uma torcedora de um time rival? E como seria essa relação sendo você e ela fanáticos por seus clubes? O Geral FC mata um pouco dessa curiosidade com uma rápida entrevista com Thiago Mcnutt de 24 anos, eletricista e Palmeirense e sua amada Vanessa Rovani de 23 anos, jornalista e Corintiana.

1. Aonde vocês se conheceram?

No chat da comunidade Choque das Torcidas.

2. O que seus times significam para cada um?

Vanessa: O Corinthians entrou na minha vida ainda novinha e para nunca mais sair. Eu sempre preferi ir ao estádio do que fazer qualquer outra coisa, por esse time. Esse clube me proporcionou tantas alegrias e gritar por ele na bancada é o mínimo que podia fazer.  O Corinthians faz parte da minha vida, da minha história e vai ter o meu amor para sempre.

Thiago: Significa mais que torcer para um time de futebol significa amá-lo sem precedentes, ficar mal quando ele não vai bem das pernas, chorar gritar ficar feliz fazer festa quando ele vence conquista algum titulo porque esse é um sentimento maior e para sempre. Amores vão e vem, Palmeiras é uma paixão eterna.

3. Quando tem clássico, vocês costumam assistir os jogos juntos?

Às vezes, já assistimos juntos em casa, no estádio e cada um na sua torcida.

4. Já foram ao estádio juntos?

Sim, duas vezes ambos no clássico.

5. Como é o dia a dia de vocês? A zoação?

Nosso dia a dia é bem tranquilo, nossas diferenças só ficam nos times mesmo. A provocação faz parte, cada usa os argumentos que tem como confrontos diretos, mundial, eliminação, rebaixamento e por ai vai.

6. Vocês costumam brigar muito por causa de futebol? Já brigaram feio por causa disso?

Não, na verdade somos bem pacientes um com o outro quando se trata de seus respectivos times. Talvez em um momento de estresse e provocação, mais nada muito sério a ponto de uma briga feia.

7. Como foi 2 ano de 2012, com o Corinthians vencendo o Mundial e o Palmeiras sendo rebaixado?

O que podemos dizer foi uma mistura de sentimentos, tristeza para um e alegria para o outro.  Um dia glorioso para a Corintiana, a realização de um sonho para ela e o desapontamento para o Palmeirense, no mesmo ano ver o rival ganhar a libertadores, conquistar o mundial e ver seu time rebaixado mais uma vez.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Copa do Mundo 2014 - Alemanha x Portugal



População: 81,7 milhões.
Área: 357 051 km².
Moeda: Euro.
Capital: Berlim.
Idiomas: Alemão.

                A Alemanha está localizada na Europa Central, próximo a Dinamarca, República Tcheca, Suíça, Áustria e Polônia, sendo o maior país em população na União Europeia e o terceiro maior de migrantes internacionais de todo mundo.
                O país tem uma grande importância histórica em diversas civilizações. É um dos locais da cultura Nórdica ou também conhecida como Germânica e também uma importante ocupação territorial do Império Romano. A Alemanha sempre foi um país dividido, sendo unificada definitivamente apenas na Guerra Franco-prussiana, quando envolveu o Reino da Prússia, o Império Frances, a Confederação da Alemanha do Norte e os estados do Baden, Wurttemberg e Baviera.
                Os conflitos da Primeira e Segunda Guerra Mundial também envolverem a Alemanha e houve mais uma divisão, separando-a em Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental até 1990 quando foi novamente unificada.

FUTEBOL:

                A Seleção Alemã é uma das grandes potencias do mundo, vencendo três Copas do Mundo (1954, 1974 e 1990), sendo outras quatro vezes vice-campeã (1966, 1982, 1986 e 2002). Também é tricampeã da Eurocopa (1972, 1980 e 1996), segundo torneio mais importante para as seleções europeias e outros três vice-campeonatos da mesma (1976, 1992 e 2008). Em termos de títulos, ao lado da seleção Brasileira e da Italiana é uma das mais vitoriosas da história.
                Não é só de títulos que vive a seleção alemã, também é um país que está sempre revelando grandes craques como: Franz Beckenbauer, tido como um dos cinco maiores jogadores de toda a história; Gerd Muller o segundo maior artilheiros em Copas do Mundo juntamente com outro alemão, Miroslav Klose e o maior artilheiro da seleção alemã; Lothar Matthaus, um gênio do futebol e o primeiro ganhador do prêmio de Melhor do Mundo da FIFA (que viraria Bola de Ouro da FIFA posteriormente).

PRINCIPAL JOGADOR:

                A Alemanha atual é um verdadeiro esquadrão de craques e certamente apontar apenas um jogador como “principal” não foi uma tarefa fácil, mas devido ao momento o escolhido foi Manuel Neuer do Bayern de Munique, que é tido hoje como o Melhor Goleiro do Mundo. O goleiro começou nas categorias de base do Schalke 04, passando mais de 10 anos antes de assinar seu primeiro contrato profissional. No time principal, Nauer ficou cinco anos atuando em um grande nível e chamando atenção do Gigante da Baviera, Bayern.
                No Bayern desde 2011, Neuer em sua primeira temporada superou o recorde que pertencia a Oliver Kahn, ficando 1018 minutos sem sofrer gols na Bundesliga. É um jogador extremamente vitorioso, ganhando títulos por onde passou e prêmios individuais. É um goleiro completo, tanto em saídas de bola aérea, quanto defendendo de baixo dos três paus, além de ser um bom pegador de pênaltis.



População: 10,5 milhões.
Área: 92 090 km².
Moeda: Euro.
Capital: Lisboa.
Idiomas: Português.

                Portugal fica localizado na zona ocidental da península ibérica, limitando-se pela Espanha ao norte e leste e o Oceano Atlântico ao sul e oeste. O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense, primeiro como parte do Reino da Galiza e depois integrado no Reino de Leão. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143.
                Portugal é um país desenvolvido, com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado como muito elevado. O país foi classificado na 19.ª posição em qualidade de vida e tem um dos melhores sistemas de saúde do planeta e é também uma das nações mais globalizadas e pacíficas do mundo.

FUTEBOL:

                A Seleção de Portugal fez a sua estreia no futebol no dia 18 de novembro de 1921, em um amistoso contra a Espanha, sendo derrotada pelo placar de 2 a 1. Sua estreia em Copas do Mundo foi em 1966, ano também em que obteve a sua melhor campanha na história, ficando em 3º lugar. Neste ano, brilhou a estrela do craque Eusébio, tido como o maior jogador de futebol do país, sendo artilheiro da competição. Portugal estava no grupo do Brasil e inclusive venceu a nossa seleção, nos eliminando da competição. Caiu nas semifinais para os anfitriões e futuros campeões, a Inglaterra.
                Desde ano em diante, a seleção portuguesa passou por diversas dificuldades, voltando a se classificar para uma Copa do Mundo apenas em 1986. Foram mais três Copas ausentes, até que retornaram em 2002 e o futebol do país começou a crescer, se classificando para todas as seguintes. Em Eurocopas a história não se difere muito, já que sua primeira participação foi apenas na edição de 1984, chegando as semifinais. Sua melhor qualificação na competição foi um frustrante vice-campeonato, perdido dentro do próprio país para a modesta Grécia, em 2004.

PRINCIPAL JOGADOR:


                Cristiano Ronaldo é obviamente o principal jogador do país e não há o que dizer de novidade para aqueles que acompanham futebol. Aos 29 anos, o camisa 7 do Real Madrid foi eleito o Melhor do Mundo em 2013 pela segunda vez em sua carreira. Ambidestro, atuando tanto como meia quanto atacante, é um jogador de extrema técnica, habilidade e força, nas arrancadas, chutes e impulsões que desafiam a lei da gravidade. É o maior artilheiro da história da Seleção Portuguesa e se espera muito dele nesta Copa, principalmente por causa da última, em que preferiu o “marketing” pessoal a jogar bola.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

O maior do Nordeste!

               
                Seria exagerado de minha parte dizer que o Sport é o maior clube do nordeste? Acredito que Sport e Bahia duelam lado a lado por esse posto, que para o Nordestino é algo muito importante. Em um futebol “esquecido” pela maioria, aonde grande parte dos moradores locais torce por times do sudeste, o futebol da região briga diariamente para sobreviver, tentando montar bons times, conseguir bons resultados e se estruturar com uma verba limitada e com menos recursos que os times da “parte de baixo” do país.
                A Copa do Nordeste mostrou que o futebol nordestino pode e deve ser valorizado e principalmente: pelo seu próprio povo. A organização de um regional, dando um título diferenciado dos “chatos” estaduais mostrou-se muito perspicaz. O público da competição deu de lavada nos estaduais da região e atraiu muito mais atenção. O Sport foi campeão, vencendo em casa o Ceará por 2 a 0 e ontem empatando no Castelão por 1 a 1, foi o terceiro título na competição da equipe Pernambucana.
                Mais de 2 milhões de torcedores comemoraram ontem mais um título na sua história. Uma torcida apaixonada e que está sempre com o time, mesmo com tantas dificuldades. O Campeão Brasileiro de 87 (vencido mais uma vez na justiça está semana também), Campeão da Copa do Brasil de 2008 e podendo ainda ganhar este mês o seu 40º título estadual, este é o Sport Club do Recife, este é o Leão da Ilha!

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Poderiam ser zebras...

             A Copa do Brasil possui uma regra bastante peculiar nas suas duas primeiras fases. Se o clube visitante vencer por dois ou mais gols de diferença ele elimina automaticamente o jogo de volta. Normalmente os confrontos dessa fase são definidos de acordo com o ranking e acabamos por muitas vezes tendo um time grande do cenário nacional enfrentando um time “desconhecido” ou sem muita expressão no futebol, com uma estrutura bem inferior e uma folha salarial também bem abaixo.
                Nesta Copa do Brasil, o Fluminense enfrentou o Horizonte e perdeu pelo placar de 3 a 1. Se fosse ao contrário o clube carioca teria eliminado o jogo de volta. E se essa regra valesse também para o clube mandante? O Horizonte também teria eliminado o Fluminense, algo que seria uma das principais zebras do ano certamente. O Geral FC fez uma rápida pesquisa e destacou alguns confrontos de edições anteriores da Copa do Brasil em que se esta regra também valesse para o mandante nas duas primeiras fases em que ela está em vigor, não haveria o jogo de volta e um grande seria eliminado e entrando para a galeria de “zebras” do futebol brasileiro.
OS: Foram selecionados jogos em que o clube grande conseguiu reverter o placar no jogo de volta, assim evitando a possível zebra. Jogos em que o grande foi eliminado estão descartados dessa pesquisa.

Juventude-MT 4 x 1 Fluminense

                E não foi a primeira vez em que o Fluminense teve esse tipo de problema. Em 11 de abril de 2001 o time sofreu uma derrota ainda pior em Cuiabá no Mato Grosso para o modesto Juventude da cidade de Primavera do Leste. O clube estava sem cinco dos seus titulares, mas mesmo assim a desigualdade vista não foi somente no placar. O clube mato grossense venceu com extrema facilidade. No jogo de volta o Fluminense venceu por 3 a 0 e por ter feito um gol fora avançou de fase.

São Raimundo-AM 2 x 0 São Paulo
               
                Que a Copa do Brasil não é a preferida dos são paulinos, mas em 19 de fevereiro de 2003 no Vivaldão o clube Paulista sofreu uma derrota por 2 a 0, placar mínimo suficiente para eliminar o jogo de volta caso essa regra também valesse para o mandante. Na ocasião o time contava com Ricardinho, Kaká, Luís Fabiano, Rogério Ceni, Gustavo Nery e Léo Moura. No jogo de volta o passeio foi tricolor e em especial de Luis Fabiano, que fez cinco gols na vitória por 6 a 0 em cima do clube amazonense.

Catuense-BA 4 x 2 Atlético Mineiro

                O clube hoje que conta com o craque Ronaldinho Gaúcho poderia ter sofrido uma zebra daquelas a 10 anos atrás. Em 18 de fevereiro de 2004 o Galo sofreu uma derrota pesada de 4 a 2 para o desconhecido Catuense da Bahia. No jogo de volta, o clube mineiro mostrou a sua força e venceu o jogo por 5 a 1, evitando um grande vexame.

Cianorte 3 x 0 Corinthians

                Em  9 de março de 2005 o “galáctico” time do Corinthians com a parceria MSI sofreu uma derrota que demoraria para os torcedores esquecerem caso a regra da eliminação no primeiro jogo também valesse para o mandante. O clube paranaense derrotou o Timão por 3 a 0 e com direito a um lindo gol de bicicleta do atacante Márcio. O clube contava com jogadores como: Tevez, Gil, Carlos Alberto, Roger, Fabrício e mesmo assim não pode evitar o desastre. No jogo de volta com o placar de 5 a 1, o time que mais tarde seria campeão de forma polemica do Brasileiro daquele ano avançou de fase.